A imortalidade de um Beatle: Curiosidades sobre vida e morte de John Lennon

Conheça alguns fatos curiosos deste cara que era único da cabeça aos pés

Dia 09 de outubro de 1940 o mundo estava recebendo uma pessoa que mais tarde, se tornaria um dos grandes gênios do mundo da música. Neste ano, John Lennon estaria completando 78 anos de vida, paz, amor, sexo, drogas e muito rock ‘n’ roll. Com toda a importância musical, social e cultural que teve em sua época, sem dúvidas, sua passagem por este mundo nunca será esquecida.

E, é claro que a Rádio Rock não poderia deixar de lembrar desse cara. A Cidade separou uma lista com 10 curiosidades que provavelmente você ainda não conhecia, sobre o John.

Entre os melhores, sempre

Em várias pesquisas realizadas pelo mundo, Imagine é lembrada sempre no top 3 das melhores canções de todos os tempos. Convenhamos que não era para menos, né?

Faça amor, não faça a guerra

Você sabia que John devolveu sua medalha de Membro do Império Britânico à Rainha Elizabeth para protestar contra o envolvimento do Reino Unido na Guerra do Vietnã?! A medalha é uma das honrarias mais importantes de seu país e John rejeitou o status que ela oferecia, por vergonha da guerra.

John e David Bowie compartilhavam a aversão ao sucesso

Lennon ajudou a escrever a música “Fame”, que se tornaria uma das mais conhecidas canções de David Bowie, após compartilhar histórias sobre momentos na vida que eles tinham desperdiçado, pelo resultado de seus status como celebridades. A participação de John acontece na guitarra e sua voz pode ser ouvida ao fundo da música.

Amor é a resposta

John tem um histórico de grande dificuldade em aceitar seus trabalhos com o Beatles, foram poucas as faixas que o músico aprovava realmente – inclusive, já disse durante uma entrevista que as melhores músicas dos Beatles, nunca foram divulgadas. A sua criação preferida era “All you need is love”.

Nudes 

Na época da sua vibe bem “paz e amor”, John e sua esposa Yoko eram grandes defensores das ideias hippies de não se apegarem a nada e serem livres. Esse pensamento de liberdade foi exposto de forma bem direta na capa do disco Unfinished Music No.1: Two Virgins, onde os dois aparecem nus.

Talentoso?!

Durante toda sua carreira, o cantor não acreditava muito no próprio talento vocal e teve dificuldades com sua própria voz. O produtor George Martin disse que Lennon tinha uma “antipatia por sua própria voz”, o famoso produtor dos Beatles não conseguia entender isso. Martin disse que Lennon sempre pedia para colocar mais efeitos em sua voz, para aque ela soasse “diferente”.

Será que faltou criatividade? 

Os caras de The Beatles pensaram em mais de cinco nomes antes de adotarem este. O primeiro a pensar no nome foi o então baixista Stuart Sutcliffe, que sugeriu The Beetles (os besouros) e a inspiração veio de outra banda, os The Crickets (os grilos), de Buddy Holly.

Artista completo 

Lennon era um cara inquieto em todos os sentidos e na sua carreira não foi diferente. Conhecido por sempre trazer coisas novas e ter muitas mudanças em sua jornada, o cantor sempre questionou a fama e nunca desistiu de ser um artista melhor do que já era, por isso, se jogou em diversas aventuras no mundo da arte como na literatura e na pintura.

Parcerias de sucesso 

Apesar de todas as tretas que rolavam, Lennon e McCartney eram GIGANTES quando se juntavam para escrever e produzir algo novo. Sem dúvidas, a dupla rendia bons frutos e a faixa “I Wanna Be Your Man” é uma das provas disso. A primeira música dos Rolling Stones, foram dadas de presente pelos dois.

Fim de uma era

Segundo relatos do próprio John Lennon, o documentário ‘Let It Be’ foi um dos grandes culpados pela separação definitiva da banda.  Lennon disse que o filme foi criado por Paul para Paul e que ele, George e Ringo estavam cansados de serem só ‘músicos acompanhantes’ de Paul – foi a forma como eles se sentiram ao assistirem o filme e isso motivou ainda mais, o “adeus”.

Eterno 

Após sua morte precoce, John ganhou milhares de homenagens em todas os cantos do mundo e sua obra continuaram tão vivas como nunca, deixando um legado de sucesso. Logo após o acontecido, foi criado um memorial chamado Strawberry Fields Forever no Central Park, em frente ao Dakota. Alguns discos póstumos foram lançados, como Milk and Honey, com sobras de canções do disco Double Fantasy, um disco chamado Acoustic foram lançados em 2005 e muito mais!

Seu jeito único e excêntrico, John Lennon marcou sua presença no mundo e até hoje, é visto como um grande ídolo para gente de todas as idades. A Cidade também é fã do trabalho dele e sem dúvidas, sua produções – tanto nos Beatles, quanto em sua carreira solo – são certas aqui na 97,7.

 

Promoções da Cidade